O Futuro de Zero Trust e de SASE Começa Hoje! Inscreva-se já

fechar
fechar
A plataforma do futuro é a Netskope

Intelligent Security Service Edge (SSE), Cloud Access Security Broker (CASB), Cloud Firewall, Next Generation Secure Web Gateway (SWG) e Private Access for ZTNA integrados nativamente em uma única solução para ajudar todas as empresas em sua jornada para o Secure Access Service Arquitetura de borda (SASE).

Vá para a plataforma
Vídeo da Netskope
Next Gen SASE Branch é híbrida — conectada, segura e automatizada

Netskope Next Gen SASE Branch converge o Context-Aware SASE Fabric, Zero-Trust Hybrid Security e SkopeAI-Powered Cloud Orchestrator em uma oferta de nuvem unificada, inaugurando uma experiência de filial totalmente modernizada para empresas sem fronteiras.

Saiba mais sobre Next Gen SASE Branch
Pessoas no escritório de espaço aberto
Desenvolvendo uma Arquitetura SASE para Leigos

Obtenha sua cópia gratuita do único guia de planejamento SASE que você realmente precisará.

Baixe o eBook
Adote uma arquitetura Secure Access Service Edge (SASE)

O Netskope NewEdge é a maior nuvem privada de segurança de alto desempenho do mundo e oferece aos clientes cobertura de serviço, desempenho e resiliência inigualáveis.

Conheça a NewEdge
NewEdge
Sua Rede do Amanhã

Planeje seu caminho rumo a uma rede mais rápida, segura e resiliente projetada para os aplicativos e usuários aos quais você oferece suporte.

Receba o whitepaper
Sua Rede do Amanhã
Netskope Cloud Exchange

O Cloud Exchange (CE) da Netskope oferece aos clientes ferramentas de integração poderosas para tirar proveito dos investimentos em estratégias de segurança.

Saiba mais sobre o Cloud Exchange
Vídeo da Netskope
Mude para serviços de segurança na nuvem líderes de mercado com latência mínima e alta confiabilidade.

Conheça a NewEdge
Lighted highway through mountainside switchbacks
Permita com segurança o uso de aplicativos generativos de IA com controle de acesso a aplicativos, treinamento de usuários em tempo real e a melhor proteção de dados da categoria.

Saiba como protegemos o uso de IA generativa
Ative com segurança o ChatGPT e a IA generativa
Soluções de zero trust para a implementação de SSE e SASE

Conheça o Zero Trust
Boat driving through open sea
Netskope obtém alta autorização do FedRAMP

Escolha o Netskope GovCloud para acelerar a transformação de sua agência.

Saiba mais sobre o Netskope GovCloud
Netskope GovCloud
  • Recursos chevron

    Saiba mais sobre como a Netskope pode ajudá-lo a proteger sua jornada para a nuvem.

  • Blog chevron

    Saiba como a Netskope viabiliza a segurança e a transformação de redes através do security service edge (SSE).

  • Eventos e workshops chevron

    Esteja atualizado sobre as últimas tendências de segurança e conecte-se com seus pares.

  • Security Defined chevron

    Tudo o que você precisa saber em nossa enciclopédia de segurança cibernética.

Podcast Security Visionaries

Cookies, não biscoitos
A apresentadora Emily Wearmouthas se reúne com os especialistas David Fairman e Zohar Hod para discutir o passado, o presente e o futuro dos cookies da Internet.

Reproduzir o podcast
Podcast: Biscoitos, Não Biscoitos
Últimos blogs

Como a Netskope pode habilitar a jornada Zero Trust e SASE por meio dos recursos de borda de serviço de segurança (SSE).

Leia o Blog
Sunrise and cloudy sky
SASE Week 2023: Sua jornada SASE começa agora!

Replay das sessões da quarta SASE Week anual.

Explorar sessões
SASE Week 2023
O que é o Security Service Edge?

Explore o lado de segurança de SASE, o futuro da rede e proteção na nuvem.

Saiba mais sobre o Security Service Edge
Four-way roundabout
  • Nossos clientes chevron

    Netskope atende a mais de 2.000 clientes em todo o mundo, incluindo mais de 25 dos 100 da Fortune.

  • Customer Solutions chevron

    Estamos aqui junto com você a cada passo da sua trajetória, assegurando seu sucesso com a Netskope.

  • Netskope Community chevron

    Aprenda com outros profissionais de rede, dados e segurança.

  • Treinamento e certificação chevron

    Os treinamentos da Netskope vão ajudar você a ser um especialista em segurança na nuvem.

Ajudamos nossos clientes a estarem prontos para tudo

Ver nossos clientes
Woman smiling with glasses looking out window
A talentosa e experiente equipe de Serviços Profissionais da Netskope fornece uma abordagem prescritiva para sua implementação bem sucedida.

Conheça os Serviços Profissionais
Netskope Professional Services
A Comunidade Netskope pode ajudar você e sua equipe a obter mais valor de produtos e práticas.

Acesse a Comunidade Netskope
A Comunidade Netskope
Proteja sua jornada de transformação digital e aproveite ao máximo seus aplicativos de nuvem, web e privados com o treinamento da Netskope.

Saiba mais sobre Treinamentos e Certificações
Group of young professionals working
  • Empresa chevron

    Ajudamos você a antecipar os desafios da nuvem, dos dados e da segurança da rede.

  • Por que Netskope chevron

    A transformação da nuvem e o trabalho em qualquer lugar mudaram a forma como a segurança precisa funcionar.

  • Liderança chevron

    Nossa equipe de liderança está fortemente comprometida em fazer tudo o que for preciso para tornar nossos clientes bem-sucedidos.

  • Parceiros chevron

    Fazemos parceria com líderes de segurança para ajudá-lo a proteger sua jornada para a nuvem.

Apoiando a sustentabilidade por meio da segurança de dados

A Netskope tem o orgulho de participar da Visão 2045: uma iniciativa destinada a aumentar a conscientização sobre o papel da indústria privada na sustentabilidade.

Saiba mais
Apoiando a sustentabilidade por meio da segurança de dados
O mais alto nível de Execução. A Visão mais avançada.

A Netskope foi reconhecida como Líder no Magic Quadrant™ do Gartner® de 2023 para SSE.

Obtenha o Relatório
A Netskope foi reconhecida como Líder no Magic Quadrant™ do Gartner® de 2023 para SSE.
Pensadores, construtores, sonhadores, inovadores. Juntos, fornecemos soluções de segurança na nuvem de última geração para ajudar nossos clientes a proteger seus dados e seu pessoal.

Conheça nossa equipe
Group of hikers scaling a snowy mountain
A estratégia de comercialização da Netskope, focada em Parcerias, permite que nossos Parceiros maximizem seu crescimento e lucratividade enquanto transformam a segurança corporativa.

Saiba mais sobre os parceiros da Netskope
Group of diverse young professionals smiling

“Zero Trust” is an Adjective in Search of a Noun

Jul 29 2021

People love to talk about zero trust right now, for a number of reasons. It has the word “zero” in there, which has some history in the information security world (e.g., zero-day vulnerabilities). It’s also a simple and eye-catching phrase, so it fits well into product marketing exercises. Selling “zero trust” as a solution suggests that all of your problems will just go away—your world is going to be super easy as soon as you don’t have to worry about trust anymore. 

And that’s really why I’ve reached a degree of annoyance with the term zero trust. Because when it’s used by itself as its own noun—instead of as a modifying adjective to describe something else—then it’s essentially a false promise. Realistically, you can never have an environment with no trust. In the most literal sense, achieving zero trust would give you zero interactions—and nobody really wants that. Any networked organization needs to have some trust to function.

So what most people mean when they say “zero trust” today is really the removal of implicit trust—because that’s what typically gets exploited. The classic example of this is a VPN. Let’s say I’m a remote employee. I connect to a VPN, it gives me an IP address on that other network, and I can then go everywhere that network allows me to go. That’s a lot of implicit trust, and attackers love to abuse that kind of freedom. 

So, we need to start having conversations around new ways of reducing the risks that currently exist as a result of too much implicit trust—without a knee-jerk reaction in the opposite direction of a “no-trust-all-all” lockdown.

Context is the new perimeter: continuous and adaptive trust

When thinking about zero trust networks, if we take away all of the implicit trust that comes with having an IP address and instead apply principles of continuous and adaptive trust, then we can start giving people access to only what they need, only when they need it, and nothing else. 

To get anything done, we need people to interact with resources and data. But that interaction doesn’t have to be all or nothing. Modern security should be able to give us the ability to continuously evaluate how much trust a user should get for each interaction, based on a variety of pieces of context. Not just who the user is, but also variables such as the quality of their device, where they are in the world, and the sensitivity level of the data being requested. 

For some time, it’s been fashionable for folks to say, “Identity is the new perimeter.” Any project that aims to reduce implicit trust starts with a solid identity and access management (IAM) foundation. But in reality, identity is just one point in an array of contextual elements needed to effectively assess and grant trust. 

Identity is pervasive. We can easily know who the human user is. We almost always know what the device is—if it possesses its own identity that we can verify. We can always know which applications and services are involved because they also possess identities. But it’s not enough for me to just authenticate to an app. The app also needs to authenticate to me too, so I know I’m not interacting with something attempting to spoof my corporate secrets. (This is the idea behind identification and mutual authentication.)

So really, context is the new perimeter. If we can look at all of the contextual information surrounding an interaction, then we can make an intelligent decision about how much trust to extend under specific, confirmed circumstances. At the same time, we need to be able to continuously evaluate those conditions. If something within the context changes, then the trust level of these interactions may also need to change. 

For example, if an administrator is given access to an administrative function within a fairly normal set of circumstances (e.g., time, location, device), then they are allowed to perform a not-so-common admin function. But we don’t implicitly give them admin rights all the time—we elevate their privileges only when they’re performing admin functions in low-risk contexts. 

Another example would be an employee traveling in an area of the world that may be risky for certain types of data. If the user’s interaction begins with relatively innocuous data, that’s fine. But if they then move to interact with data that is confidential intellectual property, then based on their physical location, we’re going to reduce their access to read-only in a browser—or maybe even give them no access at all. 

Toward a new era of people-centric security

The old ways of thinking about perimeters are no longer useful. In a modern, hyper-connected world there’s no longer a single data center but instead many centers of data. We need to implement mechanisms that can automatically assign just enough trust for the specific situation. Policy should follow the data no matter where it goes—and it should aim to offer the maximum access possible within the context of the business requirements. As part of this, the infosec team needs a modern makeover—from the “Department of No” to the “Department of Yes.” 

While the simplicity of absolute zero trust is enticing, the concept needs to be applied to something that’s a bit more complex—and ultimately more useful for reducing risk in the real world. If it’s implemented correctly, a continuous adaptive trust model offers a truly people-centric approach to security—giving the right people the right level of access to the right information at the right time.

This article was originally published on Security Boulevard.

author image
Steve Riley
Steve Riley é CTO de campo da Netskope. Tendo trabalhado na interseção de nuvem e segurança praticamente desde que esse é um tópico real, Steve oferece essa perspectiva para compromissos de campo e executivos e também apoia a estratégia de tecnologia de longo prazo e trabalha com os principais influenciadores do setor. Steve ocupou cargos de tecnologia por mais de três décadas, incluindo passagens pela Gartner Inc., Riverbed Technology, Amazon Web Services e Microsoft Corp.

Stay informed!

Subscribe for the latest from the Netskope Blog